terça-feira, 25 de outubro de 2016

Pobres e mal agradecidos

Já contei algures por aqui que pertenço a uma actividade cultural aqui da terra. Vamos fazendo uns eventozitos para ir angariando dinheiro para poder continuar com a actividade. Mas quem está de fora pensa que com esses eventos, chove dinheiro para os nosso lados, o que é totalmente mentira. 

Sim, faz-se um bom dinheiro até, mas depois de se pagar a fornecedores, licenças, aluguer do espaço, conjunto ou qualquer outro entretém que vá actuar no evento, água, luz e muitas outras coisas que infelizmente não é nada de borla, o lucro feito são uns meros eurozitos que para continuar com a actividade é pouco ou nada.

Recentemente, uma amiga do pessoal veio pedir ajuda para manter a instituição onde ela trabalha de portas abertas. Isto, precisamente, porque ela pensa que nadamos em dinheiro. Ela veio pedir dinheiro a quem não o tem, infelizmente. Eu se pudesse, daria todo o dinheiro que pudesse, mas não o tenho. 

Mas não fizemos caso disso! Apenas dissemos que dinheiro é mesmo muito apertado, mas demos toda a disponibilidade possível para organizar um Natal solidário, onde faríamos a angariação de alimentos, roupas e as quantidades monetárias que se fizessem através da venda de rifas e de pequenos leilões de bolos e coisas assim. 

Pois a gaja disse à cara podre que não precisa desse tipo de ajuda! E disse com todas as letras possíveis que precisa de DINHEIRO!

'Miga, de dinheiro toda a gente precisa, porque, infelizmente, ele não nasce nas árvores e também não é semeado na terra. Mas negar a ajuda que as pessoas podem dar (que é pouco, mas é de boa vontade) é o mesmo que as estar a mandar à merda.

As vendas de rifas e leilões dariam uns bons 200 ou 300 euros, mas com a boa vontade das pessoas ao saberem que era um trabalho solidário, era capaz de chegar aos 400 ou 500 euros, mas ela decidiu dizer que não a "esse tipo" de ajuda. 

Mas será que ela pensa mesmo que temos mais do que esse dinheiro na conta bancária e pudemos ficar sem ele? Ela quando se dirigiu à gente a pedir dinheiro, pensou mesmo que lhe íamos dar para cima de 1000 euros? É que eu acho mesmo que ela pensava que lhe podíamos dar 1000 euros enquanto o diabo esfrega um olho. Quem dera a gente ter esse dinheiro também!

1 comentário:

  1. Por essas e por outras é que eu este Verão saí da organização cá da terrinha...

    ResponderEliminar