terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Complicações que se passam à minha volta

Vou tentar explicar uma história que se passa aqui à minha volta, onde eu não tenho nada a ver com o assunto, mas tenho seguido a história de fora, com um olho lá dentro. E mesmo que não entendam nada, gostava de saber a vossa opinião mais sincera.

Ora, vamos cá ver se eu me consigo explicar de forma simples. Só quero dizer que isto não se tratam de relacionamentos amorosos, são só mesmo amizades (ou uma espécie disso).

Temos a pessoa Z. A pessoa Z ficou magoada com a pessoa A. A sua justificação é que não gostou da atitude da pessoa A

A pessoa Z, em vez de ir falar directamente com a pessoa A sobre o que a magoou, desabafou com a pessoa B. 

A pessoa B foi falar sobre esse desabafo à pessoa A e à pessoa C.

No meio disto tudo, temos uma pessoa D que foi contar às pessoas A,B e C, que a pessoa Z fez uma coisa, que na realidade não é verdade.

Instantaneamente, as pessoas A,B e C afastaram-se da pessoa Z

A pessoa Z começou-se a aperceber que as pessoas A, B e C cochichavam muito quando estavam ao pé dela.

Ao passar do tempo, a pessoa A começou a deixar essa chatice de lado e continuou a dar-se bem com a pessoa Z como sempre se deu. Enquanto que as pessoas B e C continuavam a virar a cara à pessoa Z

Notem que a chatice começou com as pessoas Z e A, no entanto, eram as pessoas B e C que continuavam a virar a cara à pessoa Z.

A pessoa Z chegou a um ponto que não aguentou mais e mandou mensagem para as pessoas A, B e C a perguntar se havia alguma coisa de errado.

A pessoa A (lembrem-se que foi com quem houve a chatice) mostrou-se defensiva, não negou que havia alguma coisa de errado, mas mostrou-se aberta à opção de falar sobre o assunto pessoalmente e resolver a situação.

As pessoas B e C mostraram-se completamente atacantes e acusaram a pessoa Z de falar mal nas costas dos seus amigos. Tirando a parte da pessoa Z ter desabafado sobre os seus sentimentos a uma pessoa "amiga", a pessoa Z não faz a mais pequena ideia sobre o que pode ter "falado mal" nas costas dos amigos. 

Eu tenho seguido esta história de perto e eu sei que estou aqui a dar o "papel principal" à pessoa Z, mas eu acho que há aqui um ponto crucial que ninguém se lembra: A pessoa D. A pessoa D é uma amiga minha sobre a qual eu já falei por aqui e aqui

A pessoa D disse às pessoas A, B e C que a pessoa Z fez algo quando na verdade não o fez. Agora porquê? Porque pensou que realmente a pessoa Z o tinha feito, mas a pensar morreu um burro e por isso mesmo acho que o problema está na pessoa D e não no resto. 

Porque a pessoa Z chega a entender as razões da pessoa A, mas não consegue entender as pessoas B e C, o que me leva a querer que a pessoa D não se ficou por ali na história que contou.

E agora estou à espera dos novos episódios.

4 comentários:

  1. Isso vai praí uma novela da tvi, omg :/

    Beijinho
    The-not-so-girlygirl.blogspot.com

    ResponderEliminar
  2. Há tantas situações e pessoas assim... Não dá para entender...

    ResponderEliminar
  3. O diz que disse é sempre o pior das relações!

    ResponderEliminar