sexta-feira, 21 de julho de 2017

RIP Chester Bennington


Ninguém merece chegar a casa cansada do trabalho, desesperada por um bom banho e por uma boa ceia e levar com a notícia em cima de que a minha banda preferida sofreu uma grande, enorme, gigante perda. Eu nem tenho palavras para descrever aquilo que estou a sentir, porque nem eu percebo bem o que estou a sentir. Apesar de tudo, conheci-o com 13 anos, cresci a ouvi-lo cantar e não consigo acreditar que já não o vou ouvir a cantar novas músicas. Só sei que o meu coração está desolado. 

Aqui deixo a primeiríssima música que conheci da minha banda preferida quando tinha 13 anos e a última música que conheci deles agora com 26 anos.



segunda-feira, 17 de julho de 2017

Mini férias?


Como disse no post anterior, fui pedir dois dias de folga seguidos para tentar ir à praia com o meu namorado, mas tentei fazer uma manobra de pedir as folgas no início da semana, para tentar fazer um fim de semana prolongado, ou seja, eu pedi a Segunda e a Terça de folga, para tentar ficar de folga o Sábado e o Domingo anteriores. Assim, fico um fim de semana prolongado em casa, o que já dava para fazer umas excelentes mini férias. 

Ontem, fui ver o meu horário para Agosto e fiquei mesmo bué feliz por ver que realmente estava desde Sábado até Terça de folga. Fiquei mesmo bué feliz, só me apetecia saltar naquele momento. Mal saí do trabalho, liguei logo ao meu namorado toda contente com o meu horário. 

Mas o problema aqui é que o horário ainda está sujeito a alterações, ou seja, eu realmente vou ter aquela Segunda e Terça de folga que pedi, mas as folgas de Sábado e Domingo podem ir por água a baixo e por isso estou mesmo bastante ansiosa com medo do horário se alterar todo até lá. Depois quero começar a planear tudo e não posso, porque sujeito-me a ver os meus planos todos invertidos até lá. 

Agora, vou andar duas semanas super ansiosa para que finalmente chegue Agosto. Só espero que o meu chefe não me altere esses diazinhos. Ai, eu quero tanto sonhar com Porto Covo, mas ao mesmo tempo sinto-me bastante "culpada" por ainda não ter certezas de nada e não poder sonhar à vontade.

Porto Covo aqui vou eu? Ai, eu espero tanto que sim. Por favor, deixa-me ir!

quarta-feira, 12 de julho de 2017

Férias procuram-se

Uma vez que só comecei o meu contracto em Junho, significa que férias não existem este ano, mas não custa nada tentar pedir uns dias para ir acampar com o meu namorado. Se assim conseguir, o destino vai ser Porto Covo.



Alguém conhece? Já alguém andou por lá? O que acham?
Eu gostava muito de planear umas mini-férias, mas nada de esperanças. Acho que este ano vou só mesmo um dia por outro à praia.

segunda-feira, 10 de julho de 2017

Acho que devia ir repetir a primária


Reparo que estou demasiado à vontade com as tecnologias, quando tive que fazer uma conta de multiplicar com muitos números e casas decimais à mão e vi-me à rasca para me lembrar como é que aquilo se fazia. 

É triste! É mesmo muito triste!

quinta-feira, 6 de julho de 2017

Responsável de loja


Quão estranho é, estar a trabalhar há um mês, ainda não fazer a mais pequena ideia de certas funções que tenho que fazer, ainda me fartar de pedir ajuda para fazer certas coisas e já estar a trabalhar como responsável de loja?

quarta-feira, 5 de julho de 2017

Mesquinhices


Tenho pena da mesquinhice das pessoas! Não só porque torna as pessoas mais parvas do que aquilo que elas já são, mas também porque, a certo ponto, não se tornam lá muito boas pessoas graças à sua mesquinhez. 

Tenho pena das pessoas que não consigam abrir a mente. Tenho pena das pessoas que não consigam pensar por elas próprias. Tenho pena das pessoas que vivem somente através das redes sociais e se esqueçam que têm uma vida por trás. Tenho pena das pessoas que só conseguem viver através das reclamações da vida dos outros. Tenho pena dessa gente toda. 

Mas o que me dá nojo, mas mesmo nojo e vontade de desatar à chapada com toda a gente, é ver gente com idade para ter juízo, não é gente com 20 ou 30 anos, é gente com menos de uma década para chegar à idade da reforma a discutir em praça pública as publicações dos outros no facebook. Mas esta gente não sabe ir fazer um arroz de feijão ou preparar a broa para se ir comer uma sardinha?

Quando eu pensava que já tinha visto de tudo, só me faltava ver uma cambada de pré-reformados amuados por causa das publicações dos outros nas redes sociais. E ainda dizem que é a juventude que está arruinada. Mas onde é que eu vim parar? Onde é que estão as lições de moral a dar aos mais jovens?