sexta-feira, 9 de março de 2018

Onde está a flor?


A minha mãe é daquelas mulheres que é doida por plantas. Quando vamos dar uma volta a pé, ela volta para casa sempre com alguma flor ou planta que roubou pelo caminho. Então sempre que lhe dão plantas, ela aceita tudo e assim que chega a casa vai logo tratar delas.

Ontem, foi Dia da Mulher e lá no trabalho dela, deram-lhe um cravo que trazia uma dedicatória pendurada sobre as mulheres. Ela nem chegou a ler a tal dedicatória. Tratou logo de ir arrumar o cravo bem arrumadinho em sítio seguro para o trazer são e salvo para casa. 

Quando saiu do trabalho, pegou no seu cravo e encaixou o seu caule dentro da carteira de maneira a deixar as pétalas de fora, assim ela não o perdia e a flor também não se estragava.

Ao vir a pé para casa, foi apanhada pela chuva e pelo vento, mas mesmo assim chegou toda feliz a casa. Quando me viu, levou a mão à carteira e mostrou-me orgulhosamente o presente que lhe tinham dado. 

A parte mais engraçada, foi que ela não tinha reparado que a flor tinha partido com o vento. Ela perdeu a flor pelo caminho e nem percebeu, portanto o que ela me mostrou orgulhosamente foi apenas o caule dum cravo. 

Imaginem a minha cara de parva a olhar para uma flor sem pétalas. Quando ela reparou que afinal só estava a mostrar orgulhosamente um pau verde, partiu-se a rir durante uma meia hora e eu a rir-me com ela sem saber bem o que se estava a passar. 

E este foi o meu Dia da Mulher a parti-me a rir com a minha mãe.

3 comentários:

  1. Hahahaha, acontece. Também adoro flores.

    ResponderEliminar
  2. Ola!
    Adoro teu cantinho, é a minha cara, sinto-me muito bem mesmo o ler o que escreves!
    Ja ha mais de 1 ano que sigo o que escreves, gosto
    e ponto! Oh a tua mãe é tipo eu, um freak das flores ou "FlowerFreak" (sempre fica mais chique haha) ;)
    Esta historia ja me valeu uma bela gargalhada!

    Beijinhos!

    ResponderEliminar