terça-feira, 3 de abril de 2018

Clubismos


Se há coisa que detesto é quando vêm com clubismos para cima de mim. Ou o presidente deste clube não presta, porque diz isto sobre o outro, ou o outro não presta, porque compra árbitros, ou o outro é que não presta, porque faz declarações infelizes...

Gente, esta gente toda era toda agarrada pelos colarinhos e espetada dentro do mesmo saco, porque não há pachorra. Eles são todos iguais e quando digo todos são mesmo TODOS, sejam eles dos três grandes ou não. Eles comportam-se TODOS da mesma maneira, seja essa maneira pela calada ou não, seja essa maneira falada constantemente nos media ou não. 

Não me venham cá com histórias, porque este fez ou porque este disse. Já toda a gente fez e já toda a gente disse. Neste mundo ninguém é santinho e estes só querem andar a encher os bolsos e burros são aqueles que andam à porrada por causa daquilo que eles dizem. 

Eu sempre adorei ver futebol, mas nunca tratei o futebol como uma religião e tenho muita pena mesmo de ver que isso acontece a uma boa percentagem neste país. É só triste! 


3 comentários:

  1. Quando era adolescentes, era louca por futebol. Quando o meu FCP perdia, eu ficava doente. Ficava amuada. Ui, era uma coisa!
    Felizmente, fui crescendo e continuo a gostar imenso do meu FCP mas já me passou a loucura. Irrita-me muito as pessoas que só vêm o seu lado: se é penalti a favor da sua equipa, "Oh aquilo é óbvio" (quando nem sempre o é), se é contra a sua equipa "O árbitro está comprado, nunca na vida, aquilo é penalty!"
    Sou portista mas sei ver os dois lados do jogo. E isso sim, é ser saudável (na minha perspectiva).

    ResponderEliminar
  2. Eu perdi todo o interesse no futebol, não tenho mesmo pachorra para fanatismos e estupidez entre clubes e pessoas parvas.

    ResponderEliminar
  3. É triste mesmo. Com tanta coisa importante que há para nos preocuparmos.

    ResponderEliminar